quarta-feira, 30 de abril de 2014

Atos


inimigos de palco                                        amantes de vida
  desejos de olhos                                        fulgores de rinhas
                   trocas de texto                    
de papéis                                                      de bauxitas
milhares de cacos partidos
    estilhaços                                                      para-brisas    
    pés pra tocar                                             bocas para beijar
cortinas a subir                                           atos a completar

Alexx Albert

sábado, 26 de abril de 2014

Encharcada

Ela parava em toda Porta,
Toda Janela.
Na escada estreita, 
Permeava esguia e Sonolenta
Saleta adentro...
Um lençol molhado 
Permanecia na Chuva
E ela,
Um cobertor no Varal...

                                       à poeta Cidália Pinto
                                     Alexx Albert

Opereta

Onde estão os Meus amigos Poetas
Pra me contestar Sobre as Modestas
Emoções que Pretendia levar em Cena
Reunindo na Rotunda uma Atriz Pequena
Exposta nua e Obscena
Tal qual Profana
A atriz Mereça recitar o Seu Poema


                                           Alexx Albert

quinta-feira, 24 de abril de 2014

De repente já passou até o Fevereiro

De repente tudo para!
Tudo parece férias do repente
Parece que eles se repetem
Nas línguas e nos fonemas rimados,
Na rima dos mal falados
No calor folgado de um verão janeiro malogrado...
De repente tudo para
E se acaba, se esvai com o tempo
De repente já passou
Até o Fevereiro!!!

                            Alexx Albert

domingo, 20 de abril de 2014

Escondidos

Sobre os poemas que se encontram
Ambos de pelos nas pernas 
E aprendem que serão "apreendidos"
Se vier acontecer um novo escândalo
Nas suas vidas...
Por horas eles estão escondidos,
Por hora precisamos parar com isso
Porque por vezes, e muitas vezes,
Acontecem os suicídios...

                              Alexx Albert

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Beleza Manifesta

Mulher no Divã - Di Cavalcanti
a beleza tem te sitiado
a cidade está um fardo por causa disso
os homens correm pelados dentro de ti
correm todos por aí
por valor de manifestação sem objetivo
a beleza tem te feito um pouco sofrido
quando devia ser de bom apreço
apreciado
de bom gosto
apreciado de dentro
"haverá um tempo em que tudo isso será mais belo"
e há de ser quando todos formos velhos...

                                                        Alexx Albert

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Lida

Linda.
A sua forma é linda
De não precisar tanta dica
Pra descobrir o terceiro olho da barriga,
Da torre inimiga contra a aflição contínua
De não derruba-la sobre um precipício
E reforçar o ofício inseguro
Que vai marcar a sua lida,
A sua vida

                           Alexx Albert

segunda-feira, 14 de abril de 2014

O Erotismo

O erotismo me possui
Dois dedos acima do umbigo
E um puxar de cabelos é um fascínio
Quase tão incontrolável
Como uma tentativa de domar o corpo
Em um espaço de Orgasmo


                                    Alexx Albert

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Sobre a Missa

Eu não aguento
Você sendo triste
Nesse disparate
Nessa página de algum fetiche
Livro novo 
Inútil utilitário
Eu não aguento nem um dia
Sem um sexo rápido
Sem um humor barato
Um anime, mangá
Um bolo batido
O essencial matutino
Um café
Um sorriso 
Uma descarga econômica...

E a porta é fechada como se não houvesse outra!


Alexx Albert
                                (Reclama, 
Usa
Tem seu Lazer 
e é servido...
Dorme e acorda de novo, 
pra de novo fazer tudo isso.)
                                                                 

terça-feira, 8 de abril de 2014

Salada Cítrica

Me lembrei de você
Quando essa moça
Bergamota
Entrou e sentou;
Banco de ônibus.
Aqui no Rio de Janeiro
Não tem essa fruta:
-É Tangerina!
Há uma mistura tão grande de espécies por aqui
Que vez em quando,
E até normal,
Aparece uma mexerica.

Eu gosto tanto dessa Salada Cítrica!

                                           Alexx Albert

sábado, 5 de abril de 2014

Abundante

Sempre teve os lábios grandes.
Sempre houve baba durante a noite
De tão relaxada e ofegante.
Sempre dormiu o suficiente com seus homens
Pra ficar dormente
E matar a sede do sangue pulsante
Nas suas terminações nervosas mais excitantes...

Sempre teve uma vida abundante!

                                        Alexx Albert

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Izumi

Manda chamar a Izumi
Para colher os Narcisos desse campo.
Manda um pouco de pranto
E Influi nas cores desse arco-íris
Gotejando um Orvalho de lágrimas do seu suor Oriental.
A lua atravessa a estrada das nuvens e está Laranja.
Há também Narcisos laranjas?
Deve haver,
Pois como branca,
A lua por vezes se faz laranja,
E os Narcisos desse campo
Se admiram da beleza,
Espelho d'água original,
De seu oriental nome,
Uma fonte um tanto confusa,
Em processo de transação,
Que Muta como a Grande Deusa Lua, 
A Mãe!

                                                 Alexx Albert

terça-feira, 1 de abril de 2014

Vilões

Sobre essas coisas que estão acontecendo,
Sobre esse roteiro:
Sobre esse roteiro não acabado,
Sobre as amizades oportunas,
Amadas Inoportunas.
Sobre os ombros alheios,
Sobre a falsidade das pessoas pelos previstos propósitos inteiros.
Sobre as fotos feias,
Sobre a maldade de vestir uma camiseta... e atuar...


                                                            Alexx Albert